"O homem sonha e Deus realiza": Senador Pastor Bel concede entrevista a O Imparcial, confira.

Natural de Pedreiras, Heber Waldo Silva Costa é um dos três representantes do Maranhão no Senado Federal, pelo menos até a próxima quarta-feira, 18. Mas quem é mesmo Heber? Na política, Heber é conhecido como Pastor Bel, suplente do senador Edison Lobão que assumiu a titularidade na Câmara Alta por 120 dias. 

Em entrevista ao jornal O Imparcial, Pastor Bel fez um balanço de seu “mandato-relâmpago” e garante que, apesar do pouco tempo como senador, conseguiu deixar um “legado”. Ao assumir o cargo de senador em 18 de dezembro de 2017, Pastor Bel realizou aquele que ele considera ser seu maior sonho. Às vésperas de devolver o mandato a Lobão, o ainda senador vislumbra um futuro em Brasília, mas, dessa vez, nada de ser suplente.

“Eu sou pré-candidato ao Senado Federal. Vou enfrentar essa batalha no estado do Maranhão. As coisas não são muito fáceis. Toda eleição é difícil para todo mundo e não tem ninguém que já ganhou”, armou. Questionado sobre a formação de sua chapa para concorrer ao Senado, Pastor Bel revela que estará ao lado de Maura Jorge (PSL).“Eu tenho uma conversa muito boa com a Maura Jorge. Acho que tem 99% para ficar com Maura, porque todos já têm seus candidatos ao Senado. As conversas estão muito bem encaminhadas. É uma pessoa que a gente fala a mesma língua”. 

O Imparcial – Qual a sua avaliação do seu trabalho em quatro meses como senador? 

Pastor Bel – Foi uma boa experiência. Estou saindo do Senado com o dever cumprido, de ter lutado em busca de recursos aos nossos maranhenses. Agora mesmo, por causa dessas enchentes, estive com o secretário nacional [de Proteção e Defesa Civil, Cel. Renato Ramlow], juntamente com a bancada maranhense. Eu me senti muito honrado. Eu z uma história nesses quatro meses. Eu deixei um legado aos maranhenses e ao meu trabalho no Senado. 

O Imparcial – É possível deixar um legado em apenas quatro meses de trabalho? E qual seria exatamente esse legado? 

Pastor Bel – Meu legado nesses quatro meses é de ter cumprido uma missão e, graças a Deus, entrei com minha consciência tranquila e estou saindo com minha consciência tranquila e de dever cumprido. Fiz muito nesses quatro meses, sempre ali lutando em prol dos nossos maranhenses, falando sobre a segurança, bati muito sobre a falta de segurança no país, especialmente no nosso estado, falando sobre a saúde. Nesses quatro meses,tive condições de me articular, porque eu não sou o senador titular. O titular é o Edison Lobão. Eu sou senador suplente, e o suplente não é como o senador titular. Mas eu z a missão. Todos os dias, eu estava lá. Não peguei uma falta e isso me honrou muito. Sempre estive presente na plenária usando o microfone, defendendo, falando do Brasil, das coisas que estão acontecendo e tive uma participação muito boa nesses quatro meses e para mim, graças a Deus, eu z uma história. 

O Imparcial – Como suplente, o senhor deve ter imaginado que um dia assumiria o a o cargo principal. Ser senador foi exatamente como o senhor esperava? 

Pastor Bel – Sim, porque desde o começo eu tive uma promessa de Deus, que eu ia sentar um dia em uma cadeira muito especial e eu creio muito na palavra de Deus. Acredito muito nas promessas do Senhor. As promessas de Deus acontecem no seu tempo. Só tenho a agradecer ao senador Lobão e ao Lobão Filho por essa oportunidade de ser senador da República por quatro meses. É uma coisa que eu jamais irei esquecer. As promessas se cumpriram. 

O Imparcial – Quais são os planos do Pastor Bel para 2018? 

Pastor Bel – Eu sou pré-candidato ao Senado Federal. Hoje, eu sou presidente do PSDC e vou enfrentar essa batalha no estado do Maranhão. A gente sabe que as coisas não são muito fáceis. Toda eleição é difícil para todo mundo e não tem ninguém que já ganhou. Eleição é trabalho, é luta, é guerra. E é o que eu sei fazer. Tenho muita coragem de percorrer o Maranhão, os municípios e levar minhas propostas como senador para defender o povo maranhense em Brasília, não falar mal de ninguém.

O Imparcial – Como será concorrer contra o senador Lobão, uma vez que o senhor é suplente dele? 

Pastor Bel – Estamos em um país democrático. A democracia tem que funcionar. Eu respeito muito o senador Lobão e eu desejo a ele muito boa sorte. É um bom senador, um amigo. Cada um faz sua parte, seu trabalho. Vou só concorrer ao Senado Federal com a esperança e com a certeza do povo maranhense de me dar essa chance, essa oportunidade de ser senador da República eleito, como sempre tive o sonho de concorrer ao cargo de senador. Agora, eu tive essa oportunidade e não vou desperdiçá-la. Muitos já disseram que eu estava com mandato de deputado garantido, que eu estou sem juízo. Eu acredito que não estou em busca de poder. Se eu estivesse na busca por poder, eu cava como deputado para ter um mandato. Eu não estou em busca de poder. Estou em busca de trabalhar pelo povo. Quero fazer um trabalho voltado para o povo maranhense, um trabalho digno de ser honrado. Vou para frente e peço a Deus que ilumine o senador Lobão. São duas vagas e você pode eleger dois senadores. Todo mundo tem seu direito de ser candidato. Não estou concorrendo contra ninguém não. Eu vou em busca dos meus votos. 

O Imparcial – Nessa sua pré-candidatura, o senhor apoiará quem para o governo do estado? 

Pastor Bel – Eu tenho uma conversa muito boa com a Maura Jorge. Acho que tem 99% para car com Maura porque todos já têm seus candidatos ao Senado. As conversas estão muito bem encaminhadas. É uma pessoa que a gente fala a mesma língua. 

O Imparcial – A Maura Jorge é pré-candidata ao governo e concorrerá com dois nomes fortes: Flávio Dino e Roseana Sarney. Ela tem boas chances de competir de igual para igual? 

Pastor Bel – Hoje, eu vejo Maura Jorge no segundo turno. Não tenho nem dúvidas de que ela vai para o segundo turno, porque todo começo é aquela dificuldade, mas depois é que a gente vai saber quem é quem lá pelo mês de junho, julho. E Maura só está crescendo. Ela está crescendo muito. Ela é um nome muito forte, e eu acredito que ela vai para o segundo turno. 

O Imparcial – O Maranhão conhece o Pastor Bel e todo o seu trabalho a ponto de conduzi-lo ao Senado? O trabalho nos últimos quatro meses o credencia a ir bem na eleição de outubro?

Pastor Bel – Não são só quatro meses. Eu venho ao longo da minha vida servindo o estado. Eu conheço as 217 cidades e em todas eu tenho amigos. Sou o único político que não precisa se hospedar em hotel porque tenho amigos nas 217 cidades. Eu conheço o estado como a palma da minha mão. Conheço as necessidades não só dos municípios, mas também dos povoados de muitas cidades, andando a pés, andando de jumento. Eu conheço o povão. Não são quatro meses. A minha história não se resume só de ser esses quatro meses como senador da República. E claro que o cargo me deu mais conhecimento pelos meus discursos, minhas falas no Senado. Tive a oportunidade de duas vezes presidir o Senado. Claro que isso me deu mais um nome, mas esse trabalho já venho fazendo há muito anos, atendendo às pessoas na área social. Acredito nesse meu legado prestado ao Maranhão. A semente foi plantada. Meu nome cará aí para ser julgado pelo povo do Maranhão. 

O Imparcial – Como o senhor analisa a disputa para o Senado com tantos postulantes  cargo? 

Pastor Bel – Isso é bom. Eu queria que todos que tivessem sonhos botassem seu nome para ver o que vai dar no nal. Seria bom se tivesse uns 40 pré-candidatos ao Senado para que o povo faça o julgamento. O povo tem a força e meu nome está para ser julgado pelo povo maranhense. 

O Imparcial – Qual sua avaliação do governo Flávio Dino? 

Pastor Bel – Eu esperava que fosse melhor. Se falou tanto em mudança no estado do Maranhão e a mudança, até agora, não chegou. 

O Imparcial – Qual será a bandeira de sua pré-candidatura? . 

O Imparcial – Qual será a bandeira de sua pré-candidatura? 

Pastor Bel – A minha bandeira vai ser mais a saúde. É muito complicado, porque sem saúde você pode ter milhões e milhões nos bancos, mas, se você não tem saúde, você perdeu muita coisa. Minha bandeira vai estar muito ligada à saúde e à segurança.



Fonte: O Imparcial

Nenhum comentário

DESTAQUES

Briga entre ex-cunhados com o uso de arma branca, deixa um morto em Pedreiras-MA

No sábado (11), foi registrado um assassinato na cidade de Pedreiras (MA). O indivíduo Reginaldo, conhecido pelo apelido de “Loirinho”...