PSDB expulsa prefeito preso acusado de estuprar uma criança de 8 anos, em São Paulo

PSDB expulsa prefeito preso acusado de estuprar uma criança de 8 anos, em São Paulo 
O PSDB divulgou uma nota nesta segunda-feira (23) informando que expulsou sumariamente o prefeito interino de Bariri (SP), Paulo Henrique Barros de Araújo do partido após prisão dele por suspeita de que ele tenha estuprado uma menina de 8 anos em Bauru (SP), no sábado (21).

O G1 entrou em contato com o advogado do prefeito, Humberto Pastrello, que disse que no momento a defesa não vai se manifestar sobre o caso.

Na nota, o partido ainda acrescenta que “se solidariza à família da vítima e espera que o caso seja esclarecido e o culpado severamente punido”.

Paulo Henrique foi eleito vereador pelo PSDB nas últimas eleições de 2016 e como presidente da Câmara ele assumiu a prefeitura de Bariri em janeiro de 2017 após os candidatos a prefeito e vice mais votados terem a candidatura cassada com base na Lei da Ficha Limpa. Novas eleições estão marcadas para o dia 3 de junho.

Após uma reunião com o juiz eleitoral, o atual presidente da Câmara, Vagner Ferreira (PSD) irá assumir o cargo do chefe do Executivo de Bariri.

Paulo Henrique teve a prisão preventiva decretada pela Justiça após audiência de custódia realizada neste domingo (22). Ele foi encaminhado para a Penitenciária de Iaras onde deve permanecer durante as investigações.

Como o prefeito tem foro especial, o caso será encaminhado para o Tribunal de Justiça de São Paulo, que vai definir se as investigações continuam com a Polícia Civil. Em nota, a assessoria de imprensa da prefeitura informou que o executivo e o legislativo só vão se manifestar após um parecer da Justiça Eleitoral sobre o caso.
Veja vídeo do caso:
Os jurídicos dos dois poderes devem se reunir na tarde desta segunda-feira (23) para definir quem vai assumir a prefeitura até às novas eleições marcadas para o dia 3 de junho.


Fonte: G1 Bauru e Marília 


Nenhum comentário

DESTAQUES

Vigilante é assassinado dentro escola em Imperatriz; polícia age rápido e prende suspeitos

O vigia Jackson Douglas que trabalhava na Escola Municipal Maria Evangelista de Sousa, localizada no Bairro Itamar Guará, foi assassinad...