Vereadora Valberlene participa do lançamento das pré-candidaturas de Gastão Vieira deputado federal e Pastor Cavalcante deputado estadual

Neste sábado aconteceu na cidade de Grajaú-MA, o lançamento das pré-candidaturas de Gastão Vieira, a deputado federal e Pastor Cavalcante, deputado estadual. O evento político foi realizado no espaço da AABB e contou com a presença de várias autoridades como a vereadora da cidade de Arame Valberlene Vale (PROS), vereadores de Grajaú, ex-prefeitos, o prefeito Mercial Arruda (MDB),o presidente da Câmara Municipal de Grajaú, Neto Carvalho (DEM), e lideranças eclesiásticas da Assembleia de Deus de toda a região.

O encontro foi finalizado com um grande almoço oferecido no templo central da Assembleia de Deus de Grajaú. 

Gastão Vieira/carreira política

Gastão Dias Vieira foi eleito deputado estadual em 1986 e reeleito pelo PSC em 1990, partido do qual integrou o diretório estadual. Licenciou-se do mandato para ocupar o cargo de Secretário de Planejamento no governo Edison Lobão (1991-1994).

De volta ao PMDB, foi eleito deputado federal em 1994, mandato do qual afastou-se para assumir a Secretaria de Educação no governo de Roseana Sarney, de quem foi Secretário de Planejamento quando a mesma retornou ao poder, após a cassação de Jackson Lago. À parte suas passagens pelo Executivo, foi reeleito deputado federal em 1998, 2002, 2006 e 2010. Em 2010, foi o mais votado do Maranhão com mais de 134 mil votos. 

Em 2008, foi o sexto colocado na disputa pela prefeitura de São Luís. No segundo turno, apoiou Flávio Dino, que acabou sendo vencido por João Castelo em segundo turno. Com a demissão de Pedro Novais foi nomeado Ministro do Turismo pela presidente Dilma Rousseff que efetuou sua quinta mudança no gabinete desde a sua posse. Em 2014, foi candidato a senador na chapa de Edison Lobão Filho, mas perdeu para o candidato Roberto Rocha do PSB. Em 2015, se filiou ao PROS. 

No dia 6 de abril de 2016, foi nomeado presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação pela então presidente Dilma Rousseff, sendo exonerado no dia 22 de dezembro desse mesmo ano pelo presidente Michel Temer. 

Em novembro de 2017, o ex-ministro rompe com a família Sarney, manifestando seu apoio à reeleição de Flávio Dino (PCdoB) em 2018.


Veja fotos 





Nenhum comentário

DESTAQUES

Acúmulo de cargos leva justiça a condenar professora a perda do emprego com base na Constituição Federal

O acúmulo de três cargos de professor no serviço público é inconstitucional e representa ato de improbidade administrativa. O entendimen...