Policial militar atira, mata amigo e em seguida comete suicídio, em Goiânia

Um policial militar cometeu suicídio no fim da tarde desta quarta-feira (24) logo após atirar contra a cabeça de um amigo. A tragédia aconteceu na Avenida Planície, no Bairro Itatiaia, Região Norte de Goiânia.

Segundo testemunhas, o soldado Flávio Faria de Oliveira, de 31 anos, no próprio carro, um Peugeot de cor preta, quando disparou contra a cabeça de Matheus Oliveira de Castro, de 20 anos, que estava em uma motocicleta ao lado. Após o disparo, o soldado teria saído do veículo, conferido o estado do amigo, retornado e atirado contra a própria cabeça.
Matheus chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), mas não resistiu e morreu.

Por meio de nota, a Assessoria de Comunicação Social da Polícia Militar confirmou a ocorrência e afirmou que o policial militar estava de folga. A corporação afirma que o policial estaria manuseando a arma de fogo dentro de um automóvel, momento em que ocorreu um disparo, atingindo seu amigo e que, posteriormente com a mesma arma uma pistola Taurus 840, efetuou outro disparo, o qual atingiu sua própria cabeça. 

Apesar de informações preliminares indicarem que o disparo que Flávio efetuou contra o amigo foi acidental, a comprovação só poderá vir por meio de perícia, que está sendo realizada pela Polícia Técnico-Científica.

Imagens de uma câmera de monitoramento divulgadas pela Polícia Civil mostram o momento em que o soldado da Polícia Militar, Flávio, atirou na cabeça do estudante de Ecologia, Matheus Oliveira.

As imagens mostram o carro do policial parado no meio da Avenida Planície, principal do bairro, em frente uma sorveteria, enquanto um grupo de homens conversam com ele pela janela do lado do passageiro. Matheus é um desses rapazes, sobre uma motocicleta parada. De repente, todos começam a correr e o estudante cai do lado do automóvel junto com a moto.
De acordo com a delegada Magda D’Ávila, que foi até o local da tragédia, uma testemunha afirmou que no momento do disparo, Flávio manuseava a arma enquanto conversava com um grupo de amigos. Ele estaria bastante alcoolizado. Matheus estava com um grupo de amigos na sorveteria. 


Nenhum comentário

DESTAQUES

Prefeita de Santa Luzia, França do Macaquinho é recebida com muito carinho por moradores ao inaugurar pavimentação de rua

No final da tarde dessa sexta-feira (16/11), a prefeita de Santa Luzia, França do Macaquinho, foi recebida com muito carinho por morad...