Filha acusada de mandar matar o próprio pai em Pindaré-Mirim é condenada a mais de 27 anos de prisão

Foi condenada nesta terça-feira (27) no município de Pindaré-Mirim a 255 km de São Luís, a 27 anos e 11 meses de detenção em regime fechado, Elineia Francisca Galvão. Elineia que era acusada de encomendar a morte seu pai, o empresário Fernando Henrique Cruz Pinho, ocorrido no dia 6 de julho de 2017, em Pindaré-Mirim, teve comprovada sua participação através de inquérito que investigou e denunciou a ré.
Vítima/Fernando Henrique
De acordo com as investigações da polícia os tiros que atingira o empresário foram efetuados por Cleiton Cerqueira Frazão, primo da vítima. O empresário morreu no dia seguinte ao crime no Hospital Macorregional em Santa Inês,após ser baleado enquanto fazia caminhada na MA-230, que liga os municípios os dois municípios citados.

A primeira prisão do caso aconteceu no dia 24 de julho de 2017. Denúncias e investigações da Polícia chegaram até Raimundo Nonato Campos, piloto da motocicleta que levava o atirador. No dia 11 de agosto do mesmo ano, foi preso Felipe Rocha Moraes, acusado de emprestar a motocicleta. Outra pessoa presa foi a filha da vítima, Elineia Francisca naquele momento como suspeita de envolvimento do crime.
Ploto da moto/Raimundo Nonato
Fernando Henrique Cruz Pinho era muito conhecido na cidade de Pindaré-Mirim e atuava no comércio de material de construção e aluguel de imóveis. 
Atirador/Cleiton Cerqueira
Fotos do júri



Nenhum comentário

DESTAQUES

Jovem é assassinado a bala em Santa Luzia-MA

Por volta das 22:30h desta terça-feira (18), Eduardo Galvão de 18 anos, foi assassinado na rua da Paz, no Bairro quadra Dehon em Santa L...