Irmã da mulher encontrada morta no terreno da antiga Cibrazem em Santa Luzia, pede justiça


Claudia Santos Sousa moradora do município de Codó-MA, relata com muita tristeza o assassinato de sua irmã, que ainda está impune e autoridades até o momento não identificaram a autoria do crime bárbaro.

A vitima foi Alessandra Santos Sousa de 28 anos que foi assassinada em Santa Luzia cidade na qual era munícipe residente no povoado Esperantina.

A irmã de Alessandra nos relatou que no último dia 29 de outubro do corrente ano, foi a última vez que familiares viram Alessandra com vida. Já no dia 1º de novembro chegou a notícia de que haviam encontraram o seu corpo em um terreno onde funcionava a antiga Cibrazem, em frente a escola acadêmico José Sarney. 

Seu corpo estava irreconhecível, nas imagens se percebe que a vítima foi amordaçada e ao lado uma peça intima da mesma, o que indica que ela teria sido estuprada antes de morrer. Não se sabe ao certo qual foi a real causa da morte de Alessandra, o que se imagina é que ela sofreu muito antes de morrer.
A vitima também era conhecida como "Leia" , as informações colhidas até o momento é que ela foi brutalmente assassinada por uma pessoa ou mais pessoas ainda não identificadas. A família quer justiça e colocar na cadeia quem cometeu ato tão cruel contra Alessandra e saber a motivação para o crime covarde.

Cláudia que mora em Codó, pede justiça, e diz que seu pai faleceu há 2 meses e que sua irmã, deixou dois filhos pequenos que estão sendo cuidados por sua mãe a senhora Maria Santos Sousa. 


Com informações do Blog da Ramyria Santiago

Nenhum comentário

DESTAQUES

Prefeita de Santa Luzia, França do Macaquinho é recebida com muito carinho por moradores ao inaugurar pavimentação de rua

No final da tarde dessa sexta-feira (16/11), a prefeita de Santa Luzia, França do Macaquinho, foi recebida com muito carinho por morad...